Avenida fontes pereira de melo n-14 4 andar geral@jasonassociates.com
21 318 29 30

Estilos de Liderança – como medir flexibilidade e eficácia

Estilos de Liderança – como medir flexibilidade e eficácia

Nas últimas décadas muito se tem debatido sobre quais os melhores estilos de liderança e qual o perfil ideal de um líder.

 

As perguntas mais frequentes são: quais as características de um líder de sucesso? Que perfil deve ter um líder de excelência? Qual dos estilos de liderança é o melhor?

 

A conclusão óbvia e mais consensual é a de que é necessário ter uma estratégia para passar do paradigma do líder enquanto chefe e avaliador, para o líder enquanto parceiro e incentivador. Mas qual é a estratégia certa e o estilo de líder certo?

 

O Modelo de Liderança Situacional de Ken Blanchard diz-nos que as pessoas podem e querem desenvolver-se e que o líder mais eficaz é aquele que consegue adaptar o seu comportamento em função da leitura que faz da situação e do nível do desenvolvimento do colaborador. Isso significa, portanto, que um líder deve conseguir utilizar todos os comportamentos de liderança do seu portfólio – ser Flexível - e adaptar-se aos diferentes níveis de desenvolvimento das pessoas com quem colabora – ser Eficaz, de acordo com a situação com que é confrontado.

 

Dito de outra forma, um líder não deve tratar todos os elementos da equipa da mesma forma, mas sim usar o mesmo estilo de liderança em situações semelhantes. Nesse sentido, existem 3 passos fundamentais para que o estilo de liderança a adotar seja o mais eficaz possível:

 

  1. Flexibilidade – capacidade de o líder desenvolver competências comunicacionais e outras de forma a dominar o exercício dos 4 comportamentos/estilos de liderança e ser capaz de “saltar” entre eles de acordo com as necessidades de cada colaborador.
  2. Diagnóstico – análise das competências e do nível de compromisso dos diferentes colaboradores de forma a diagnosticar em qual dos níveis cada um deles se encontra.
  3. Parcerias para o desempenho – os colaboradores devem ser informados e consciencializados do nível em que se encontram e do objetivo do líder com o estilo de liderança que vai aplicar de forma a gerir expectativas.

 

Em jeito de conclusão, um líder eficiente adapta o seu comportamento de liderança ao colaborador e à situação, devendo para tal desenvolver a sua acuidade sensorial e a sua flexibilidade comportamental no relacionamento interpessoal.

 

Se quiser saber como temos operacionalizado esta abordagem nos nossos clientes, contacte-nos.

 

hed@jasonassociates.com

DESTAQUE

Talent Escape Room, um jogo que muda comportamentos?