admin

Psicóloga sem Fronteiras

Começou em Maputo, no hospital central na área do HIV e aí percebeu que fazia sentido trabalhar com uma organização. Os Médicos sem Fronteiras era uma das organizações em que Maria Palha, psicóloga, acreditava, tanto na intervenção comunitária como humanitária. “Em situações de crise, somos muitas vezes obrigados a desligar-nos emocionalmente para sobreviver à situação. Entramos em piloto automático, para…